Após dois meses de pesquisas e ensaios, a sétima temporada do reality tem homenagem aos profissionais da saúde que lutam contra a pandemia.

Prenda do CTG Rancho da Amizade ensaia para o Desafio Farroupilha Arquivo pessoal Após dois meses de pesquisas e ensaios, a sétima temporada do Desafio Farroupilha chega ao fim neste sábado, no Jornal do Almoço.

com uma homenagem aos profissionais da saúde que lutam contra a pandemia. Gravada individualmente pelos dançarinos de quatro CTGs e com cenários criados em computador pela escola de efeitos visuais Gracom, a dança que vai retratar a história desses trabalhadores será apresentada em uma grande produção, no pátio da sede do Grupo Hospitalar Conceição.

Para gravação, o prédio foi todo iluminado e recebeu a visita do caminhão do projeto “Música a Domicílio”, de Marau. No palco, a dupla César Oliveira & Rogério Melo anunciou a apresentação do vídeo da dança diante de uma plateia formada por profissionais da saúde do grupo hospitalar, entre as quais a Pâmela e Priscila. Principais personagens do especial, elas descobriram que eram irmãs durante um treinamento para a pandemia.

O último capítulo do reality revela uma grande surpresa ao público, relacionada à história das irmãs. "As histórias da Pâmela e da Priscila estão entre as mais lindas da pandemia.

Mostram que pode haver alegria num momento de perdas e tristeza", afirma César Oliveira. Para Rogério Melo, o desafio seguiu uma tendência mundial de adaptação a uma nova realidade. "Produzir uma dança ensaiada um a um, e depois criar uma coreografia como se todos os artistas estivessem gravando juntos, realmente, foi o mais desafio da história do nosso projeto", observa Melo. Para chegar ao resultado que será apresentado no sábado, os coordenadores do projeto passaram por várias etapas.

Primeiro, eles pesquisaram a história dos profissionais, realizando várias entrevistas.

Depois, roteirizaram a coreografia e encomendaram uma música para servir de pano de fundo, tarefa que coube a Rogério Melo e ao compositor Anomar Danúbio Vieira. A partir da música, os cenários foram sendo criados pela escola de efeitos especiais, e os dançarinos inseridos nessa dança, um a um, dando a aparência de uma apresentação coletiva.

Só eram autorizados a formar pares casais que residiam na mesma casa.

Os demais gravaram suas participações individualmente.

Para os ensaios, ajuda da tecnologia. "Eu e os demais instrutores ficávamos diante do computador e os dançarinos, de suas casas, repetiam os movimentos.

Foi uma experiência desafiadora e muito gratificante", resume o diretor de Coreografia do especial, Juarez Paiva. O Desafio Farroupilha vai ao ar a partir do meio dia deste sábado, no J.A.

A história das irmãs Pâmela e Priscila também será contada em uma reportagem da RBS TV, que será exibida pelo Fantástico.