Lojas e escolas voltarão a fechar.

Aglomerações em praias na semana passada geram temor de novas ondas da Covid-19.

Pedestres passam neste domingo (28) em frente a muro em Leicester, no Reino Unido, com homenagens a trabalhadores de serviços considerados essenciais na pandemia Ben Stansall/AFP O governo do Reino Unido anunciou nesta segunda-feira (29) que confinará novamente Leicester devido aos numerosos casos positivos de novo coronavírus relatados na cidade, localizada no centro da Inglaterra, a primeira retomar medidas restritivas.

As lojas "não essenciais" que abriram em meados de junho fecharão novamente a partir de terça-feira e as escolas a partir de quinta, disse o ministro da Saúde, Matt Hancock, na Câmara dos Comuns.

Reino Unido começa a deixar isolamento social e governo estuda retorno do lockdown "Precisamos controlar o vírus.

Temos que manter as pessoas seguras", declarou, antes de garantir que as medidas serão reavaliadas em duas semanas. Segundo as autoridades de saúde, Leicester registrou 866 casos de Covid-19 em apenas duas semanas.

Considerando o período desde o início da epidemia no país, a cidade tem quase 3 mil registros do novo coronavírus. De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, o Reino Unido registrava mais de 313 casos do novo coronavírus nesta segunda.

O número de mortes pela Covid-19 no país supera os 43 mil. Praias cheias assustam autoridades Milhares de pessoas se aglomeram em praia de Bournemouth, cidade no sul da Inglaterra, nesta quarta-feira (24) Andrew Matthews/PA via AP Temperaturas altas no verão inglês levaram milhares de pessoas às praias do sul da Inglaterra na semana passada, o que levantou preocupações sobre uma segunda onda da epidemia de Covid-19 no Reino Unido. O governo britânico flexibilizará ainda mais as medidas de isolamento nos próximos dias.

Porém, autoridades de saúde alertam para o risco de novos surtos no país caso a abertura ocorra muito rapidamente. Initial plugin text